Terroristas voltam atacar na capital da Somália deixando 10 mortos

Pelo menos 10 pessoas morreram em um duplo ataque de carro-bomba na capital da Somália, Mogadíscio, que ainda está se recuperando de um ataque maciço que deixou centenas de mortos no início deste mês.
Um carro-bomba suicida primeiro dirigiu para um hotel onde o presidente Mohamed Abdullahi Farmajo deveria realizar uma reunião no sábado, seguido de um carro-bomba perto de um antigo edifício do parlamento.
Somália1 Terroristas voltam atacar na capital da Somália deixando 10 mortos
Um carro cheio de explosivos explodiu no exterior da Nasa-Hablod Hotel
O grupo extremista da Somália Al-Shaba assumiu a responsabilidade pelos ataques.
Relatos apontam que pelo menos três lutadores fortemente armados de al-Shabab ganharam entrada no Hotel Nasa-Hablod na sequência do carro-bomba, mas foram mais tarde mortos pelas forças de segurança da Somália.
A equipe de resgate do país afirmaram que o número de mortos poderia ser muito maior. Eles recuperaram tantos corpos dentro do hotel”, disse a imprensa local, citando testemunhas que relataram que os militantes do grupo extremista Al-Shabab lançavam granadas dentro do hotel.
Vários edifícios perto do hotel também sofrem danos com as explosões, até o momento o número desconhecido de pessoas sob os escombros.
Mohamed Ahmed, um motorista de tuk-tuk que estava dirigindo pelo Hotel Nasa-Hablod no momento do ataque, disse que “viu um carro explodir no portão do hotel. Não sei onde dois dos meus clientes foram embora “.
Ele disse: “Eu não sei se eles estão mortos ou vivos. Mas eu vi quatro cadáveres”.
Somália2 Terroristas voltam atacar na capital da Somália deixando 10 mortos
Al-Shabab reivindicou a responsabilidade pelas explosões de quinta-feira em Mogadíscio
Fragilidade da segurança
Segundo correspondente da TV Al Jazeera disse que os atentados “parece ter aproveitado a fragilidade do aparelho de segurança nacional. Ninguém esperava que eles ocorressem apenas duas semanas para o dia em que lançaram o ataque mais mortal da Somália , no qual mais de 358 pessoas foram mortas “.
De acordo levantamento das autoridades, desde o início deste ano, mais de 20 explosões visaram Mogadíscio, matando pelo menos 500 pessoas e ferindo mais de 630.
Uma explosão na estrada atingiu um minibus que transporta passageiros, a 36 km ao sul de Mogadíscio, no dia 22 de outubro, matando pelo menos 11 pessoas.
O ataque devastador de 14 de outubro deixou pelo menos 358 pessoas mortas e mais de 400 feridas.
O governo da Somália culpou o ataque contra al-Shabab, mas nenhum grupo reivindicou a responsabilidade até agora …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

SiteLock