‘Sem Rouanet, shows só iriam para cidades ricas’ diz Claudia Leitte

Os advogados da cantora Claudia Leitte afirmaram, na defesa apresentada ao Ministério da Cultura por causa da reprovação das contas dela na Lei Rouanet, que a turnê “acarretou na democratização do acesso à cultura”. A pasta usou a falta de comprovação da doação de ingressos como argumento para mandar a artista devolver R$ 1,2 milhão.
O recurso diz que houve a distribuição e que a maioria das entradas foi vendida a preço até inferior ao do projeto, de R$ 35. Segundo o documento, as apresentações questionadas em Picos (PI), Ponta Porã (MS) e Cuiabá (MT) foram em “localidades que, sem o incentivo, jamais teriam condições econômicas para receber um show do porte da Claudia Leitte”. A defesa de afirma ainda que outros artista de porte nacional ficariam inviabilizados de promoverem shows em cidades de médio porte sem a lei Rouanet,
A defesa pede que o parecer pela reprovação das contas seja convertido em “aprovação com ressalvas”. Para os advogados, proibir Claudia de captar pela Rouanet por três anos é injusto, já que “não houve dano ao erário”. Os argumentos estão sendo analisados pelo ministério, que tem 60 dias para decidir.
Claudia Leitte vai devolver R$ 1,3 milhão 
A cantora Claudia Leitte vai ter que devolver R$ 1.274.129,88 ao Fundo Nacional da Cultura. A resolução foi publicada no Diário Oficial da União desta sexta-feira, 21, junto a outros projetos que receberam dinheiro captado pela Lei Rouanet mas tiveram a prestação de contas reprovada pela Secretaria de Fomento e Incentivo à Cultura.
Claudia Leitte havia pedido o apoio por meio do Incentivo a Projetos Culturais do Programa Nacional de Apoio à Cultura (PRONAC), implementado pela Lei Rouanet, para 12 shows pelas regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste no período de maio, junho e julho de 2013.
Além de devolver o dinheiro, a cantora fica inabilitada, por três anos, de conseguir autorização para captação de recursos Lei Rouanet, entre outras sanções.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *