Só público fiel da saga consegue entender novo ‘Anjos da Noite’

É muito difícil uma franquia cinematográfica chegar ao quinto filme mantendo um mínimo de qualidade. “Anjos da Noite – Guerras de Sangue” não chega nem perto disso.
Em 2003, o longa original era divertido e trazia a atriz inglesa Kate Beckinsale no auge da beleza e dando pinta que teria carreira de sucesso.

filmes 10632 anjos2 Só público fiel da saga consegue entender novo Anjos da Noite

Ela não estourou e hoje segue presa a filminhos de ação, principalmente à personagem Selene, a vampira especialista em matar lobisomens, atributo fundamental na saga.
O clã dos lobisomens e a facção dos vampiros (é assim que os grupos são chamados na história) atravessam séculos em combates. Um lado quer exterminar o outro e, além de utilizar seus dotes naturais dentes afiados, força descomunal, também se apresentam armados com metralhadoras, lanças e espadas.
O problema deste quinto episódio é que o filme Anjos da Noite não funciona de forma independente. Quem não viu os anteriores, ou pelo menos os dois primeiros, não consegue entender bulhufas da história.
O roteiro abusa de flashbacks que deveriam facilitar o entendimento. Não dá certo. As explicações são insuficientes para quem não conhece a saga Anjos da Noite e chateiam o público fiel, que já viu tudo antes.
O roteiro é só um fiapo de história. Selene esconde a filha adolescente, que, por ter como pai uma criatura híbrida de lobisomem e vampiro, tem o sangue capaz de fortalecer exemplares das duas espécies. De resto, é só pancadaria. Pior: os produtores já ameaçam com o sexto filme.(Folha)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *