PF faz buscas nas casas de Joesley, Saud e ex-procurador da Lava Jato

A Polícia Federal faz buscas nesta segunda-feira, 11, na casa do ex-procurador da República Marcelo Miller na Lagoa, no Rio. Ele é suspeito de fazer jogo duplo em favor da J&F.
Agentes cumprem quatro mandados de busca também em São Paulo. Dois alvos são as casas dos empresários Joesley Batista e de Ricardo Saud. Outro é a sede da J&F.
Marcelo Miller teve a prisão requerida pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot. A custódia foi negada pelo ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal.
Fachin ordenou a prisão dos empresários Joesley Batista e Ricardo Saud, da J&F, por violação do acordo de colaboração premiada. Os dois se entregaram na sede da Superintendência Regional da Polícia Federal em São Paulo, no domingo, 10.
Saud foi o primeiro a chegar. Por volta de 14h, Joesley, que partiu da casa do seu pai, nos Jardins, chegou. Ambos chegaram à PF em carros particulares.
As autoridades buscam, desta forma, encontrar documentos e áudios que ainda não foram entregues aos investigadores.
Os pedidos foram feitos pela PGR (Procuradoria-Geral da República) e autorizados pelo ministro do Supremo Tribunal Federal Edson Fachin. A procuradora Janice Ascari, que trabalha com Janot também está acompanhando a ação.
O advogado Antônio Carlos Almeida Castro, o Kakay, afirmou que “as buscas eram esperadas” e que na manhã desta segunda Joesley e Saud serão transferidos para Brasília.
Afirmou ainda que se forem chamados a falar sobre gravação que os levou a prisão irão se manifestar.
Joesley, porém, tem um depoimento marcado no âmbito da operação Bullish, que investiga fraudes do BNDES envolvendo a JBS. Caso a oitava se mantenha, o empresário deve ficar em silêncio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

SiteLock