Obama alerta para o uso ‘irresponsável’ das redes sociais

Em entrevista ao príncipe Harry, transmitida hoje na Radio 4 da BBC, o ex-presidente norte-americano diz que é preciso ter cuidado com a distorção da realidade.
O ex-presidente norte-americano Barack Obama deixou um alerta sobre o uso irresponsável das redes sociais, que estão a contribuir para a divulgação de informações falsas e a fazer com que assuntos bastante complexos sejam mal entendidos pelas pessoas. O problema vai muito além das “fake news”: Obama mostrou-se preocupado com um futuro onde os factos se tornem irrelevante e as pessoas apenas leiam e ouçam coisas que reforcem as suas próprias visões do mundo.



Por tudo isto, as pessoas em posições de poder devem ser ainda mais cuidadosas quando publicam mensagens nas redes sociais, diz. Apesar de nunca mencionar o nome do seu sucessor, Donald Trump, é óbvio que estes avisos se dirigem também ao atual presidente americano, que é um utilizador regular do Twitter.
Esta foi uma das poucas entrevistas de Obama desde que deixou a Casa Branca, em janeiro do ano passado. O ex-presidente americano foi entrevistado pelo príncipe Harry, o diretor convidado de hoje no programa “Today” da Radio 4 da BBC. A entrevista foi gravada em setembro, durante os Jogos Invictus de Toronto evento desportivo internacional criado pelo príncipe, em honra de veteranos de guerra. Depois das primeiras imagens do encontro terem sido divulgadas, mostrando os nervos de Harry no papel de entrevistador, hoje foi finalmente para o ar a entrevista completa, com cerca de 40 minutos.
Sobre a passagem de testemunho a Trump, Obama revela que tem “sentimentos contraditórios” devido a todo o trabalho que ficou por fazer. Apesar de preocupado com o futuro do país, afirma que estava “sereno”.

A entrevista também teve uma secção mais “light”, com Obama a ter de escolher entre LeBron James ou Michael Jordan (escolheu Jordan), ou entre Aretha Franklin e Tina Turner (escolheu Aretha) e a dizer que tem saudades de ir ao cinema.

Para além de Obama, Harry entrevistou também o pai, príncipe de Gales, e escolheu para o programa de hoje temas como a saúde mental e a produtividade do país.

A entrevista estará disponível para audição completa em podcast na próxima semana.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *