Juiz Moro autoriza Alberto Youssef a deixar a cadeia

O juiz federal Sergio Moro, que conduz as ações resultantes da Lava Jato em Curitiba, determinou nesta quinta-feira que o doleiro Alberto Youssef deixe a cadeia e siga para a prisão domiciliar. Preso desde março de 2014, o doleiro, pelos termos do acordo de delação premiada, só poderia cumprir três anos de prisão em regime fechado. Um acordo posterior liberou o doleiro para cumprir na prisão 2 anos e 8 meses de pena os quatro restantes, em regime domiciliar.
“Considerando que Alberto Youssef já terá cumprido a maior parte da pena fixada em regime fechado, parece improvável que intente fuga nos quatro meses remanescentes em prisão domiciliar”, escreveu o juiz em seu despacho.
Veja Também: 
Empréstimo entre igreja evangélica e Mulher de Cunha envolve esquema de propina, diz Lava Jato  
Janot volta acusar senador Collor por corrupção em contratos na subsidiária da Petrobras
Youssef está autorizado a se deslocar até a academia do prédio em que cumprirá a pena, na capital paulista, para sessões de fisioterapia. Como sofre de problemas cardíacos, o juiz autorizou ainda o uso de um celular para emergências – que será monitorado. O doleiro será obrigado a usar tornozeleira eletrônica.
Segundo o Ministério Público, Youssef atuava como uma instituição financeira paralela na Petrobrás, garantindo o envio de milhões de reais ao exterior para o pagamento de propina depois de fraudes em contratos da Petrobras e desvios de recursos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *