Globo pede que Huck e outros se definam sobre eleição 2018

Sem citar Luciano Huck ou sua mulher, Angélica, a Rede Globo informou ao jornal Folha de S.Paulo que vem realizando “várias conversas” neste final de ano com funcionários seus, visando confirmar eventuais candidatos em 2018 e tirá-los do ar.
“A Globo tem por hábito, no período que antecede anos eleitorais, conversar com diversos profissionais de seu ‘casting’ para lembrar a política interna de eleições”, afirmou a emissora, questionada sobre o apresentador.



“Por essa diretriz interna, já em vigor há anos, quem tem a intenção de se candidatar ou de participar de alguma campanha eleitoral deve avisar com antecedência à emissora.”
A revista “Veja” publicou que a direção da Globo teve uma “conversa franca” com Huck e decidiu que, se ele quiser se lançar candidato, “terá de sair da emissora até dezembro, sem volta”.
Aventura ou carreira
De olho em uma carreira política que comece no topo do poder, o apresentador de TV Luciano Huck participou de três reuniões com líderes do PPS para discutir cenários eleitorais e a entrada no partido de membros do movimento Agora! , do qual é participante.




Os encontros trataram de eventual candidatura do próprio Huck a presidência da republica. Pessoas que participaram das reuniões classificaram as conversas como “iniciais e promissoras”.
Embora o PPS pretenda divulgar sua posição em relação à sucessão do presidente Michel Temer apenas em março, durante sua convenção nacional, líderes do partido confiam na filiação do apresentador até o fim do ano.
Efeito colateral
Na imprensa o apresentador foi tratado como uma aventura na política, e compararam a mesma investida feita pelo todo poderoso ‘homem do baú da felicidade’, Silvo Santos que chegou a lançar sua candidatura, mas foi barrada pela justiça eleitoral por suspeita de compra de legenda.
Para os críticos comparar Silvo Santos um mega-empresário de sucesso, a uma apresentador que se quer tenha conhecimento de política, seria uma covardia. Eles trataram o assunto como oportunismo partidário já que o país passa por absoluta descrença a classe política brasileira.




Esta semana o senador Aécio Neves não deixou por menos afirmou que o país passa por uma “falência da política” é a principal responsável pela pré-candidatura do apresentador Luciano Huck ao Palácio do Planalto. “É um pouco da falência da política, do momento de desgaste generalizado pelo qual passa a política. O Luciano é um sujeito muito capaz, inteligente, mas agora é preciso conhecer o que ele pensa sobre as mais variadas questões que demandam a posição de um homem público”, afirmou o senador. “
Sobre possível lançamento de candidatura de Luciano Huck, os líderes partidários afirmaram que o país não aguentará passar por outra aventura política e recordaram a candidatura e eleição de Dilma Rousseff, e que os erros cometidos pela petista na presidência, fizeram o povo brasileiros a pagarem a conta de uma má gestão.(com Folha)



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

SiteLock