Ex-ministro Calero nega que teria marcado encontro para gravar Temer

O ex-ministro Marcelo Calero soltou uma nota negando que tenha tido intenção de gravar conversa com presidente Michel Temer:”Durante minha trajetória na carreira diplomática e política, nunca agi de má fé ou de maneira ardilosa.”
Em nota o ex-ministro da Cultura se defende que teria gravado conversas com presidente da República Michel Temer:
“A respeito de informações disseminadas, a partir do Palácio do Planalto, de que eu teria solicitado audiência com o presidente Michel Temer no intuito de gravar conversa no Gabinete Presidencial, esclareço que isso não ocorreu.
Durante minha trajetória na carreira diplomática e política, nunca agi de má fé ou de maneira ardilosa.
No episódio que agora se torna público, cumpri minha obrigação como cidadão brasileiro que não compactua com o ilícito e que age respeitando e valorizando as instituições.”
Nesta Sexta feira (15) o presidente do PSDB, senador Aécio Neves junto com líderes do Congresso pediu ampla investigação por suposta gravação do ex-ministro da Cultura Marcelo Calero com presidente Temer, para os congressistas o ato de Calero caracteriza crime grave, por homem da confiança do presidente da República, com cargo de ministro gravar conversas com chefe de Estado.
Para o Senador Aécio “se confirmado as gravações, o ato do ex-ministro de entrar com um gravador para gravar o presidente. Isso é inaceitável, é inédito na história do Brasil”
Na visão de alguns congressista o ato de Marcelo Calero é considerado traição e comparam se fosse nos Estados Unidos o ex-ministro da Cultura seria preso e pegaria prisão perpetua.
O presidente do senado Renan Calheiro poderá receber ainda hoje pedido de criação de comissão do senado para investigar a conduta do ex-ministro Marcelo Calero, a iniciativa seria de senadores de vários partidos no Senado Federal, mas  até o momento a mesa do senado não confirmou que teria recebido tal pedido. (Com O Globo)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *