Equipes resgatam corpos de área onde caiu avião da Chapecoense

A Cruz Vermelha da Colômbia disse que já foram resgatados 63 corpos do acidente com o avião que levava o time da Chapecoense para Medellín, na Colômbia. Um representante da Cruz Vermelha disse à rádio Blu Colombia que 60 dos 75 corpos que estavam no local do acidente foram recuperados e levados para Olaya Herrera.

aviaoreutersbreakingnews29112016 Equipes resgatam corpos de área onde caiu avião da Chapecoense

O avião da companhia Lamia tinha capacidade para 95 pessoas, mas contava com 81 pessoas a bordo no momento do acidente, sendo que nove delas eram membros da tripulação. Além de dirigentes esportivos e jogadores, entre os passageiros havia 21 jornalistas e representantes da imprensa esportiva brasileira. Ao amanhecer as equipes de busca já estava no local da tragédia que começaram de imediato os trabalho de identificação dos corpos vitimas do acidente aéreo.
862478 1 Equipes resgatam corpos de área onde caiu avião da Chapecoense
Equipes de Busca na identificação dos copos
Diante da tragédia o Ministério das Relações Exteriores divulgou uma nota oficial sobre o acidente na Colômbia:
O Ministério das Relações Exteriores manifesta seu profundo pesar pelo trágico acidente aéreo ocorrido na Colômbia, que vitimou jogadores, comissão técnica e dirigentes da Associação Chapecoense de Futebol, bem como jornalistas e tripulantes que acompanhavam a delegação. O Itamaraty soma-se às expressões de pesar aos familiares das vítimas e à população de Chapecó e faz votos de pronto restabelecimento aos sobreviventes.
A Embaixada do Brasil em Bogotá está deslocando funcionários a Medellín, chefiados pelo embaixador Julio Bitelli, com o intuito de prestar toda a assistência necessária às vítimas e a seus familiares e de dar apoio ao traslado dos corpos ao Brasil. Funcionários do Itamaraty em Brasília também viajarão a Medellín para reforçar a equipes de apoio.
O Núcleo de Assistência a Brasileiros do Ministério das Relações Exteriores está disponível para prestar informações e esclarecimentos sobre o acidente nos números (61) 2030-8803 e (61) 2030-8804, e pelo e-mail dac@itamaraty.gov.br.
Presidente colombiano lamenta acidente e oferece ajuda a Temer 
O presidente colombiano, Juan Manuel Santos, lamentou nesta terça-feira, 29, o acidente com o avião que transportava o time da Chapecoense. “Uma tragédia que nos deixa de luto. Lamentamos o acidente de avião que transportava a #chapecoense. Minha solidariedade com a família das vítimas e com o Brasil”, escreveu o presidente em sua conta no Twitter.
A aeronave, com 81 pessoas a bordo além da equipe de futebol, estavam a tripulação e jornalistas brasileiros, seguia em direção a Medellín, onde a Chapecoense disputaria o primeiro dos dois jogos da final da Copa Sulamericana. Na noite de segunda-feira (horário local), o avião sofreu o acidente em Cerro Gordo, região do município de La Unión, no Departamento (Estado) de Antioquia.
Em comunicado feito horas depois, Santos disse ter telefonado ao presidente do Brasil, Michel Temer, para “expressar condolências ao povo do Brasil e oferecer toda nossa ajuda”. Segundo o presidente, Equipes de especialistas da Aeronáutica colombiana foram enviados para o local do acidente e investigam as causas da queda do avião. “As investigações avançam e assim que tivermos os resultados das circunstâncias exatas e possíveis causas do acidente, vamos informar”, conluiu o presidente.
Até o momento, a Unidade de Gestão de Riscos de Desastres afirmou ter identificado 60 pessoas no local do acidente. Seis pessoas sobreviveram: o goleiro Jackson Follman, Alan Ruschel, o zagueiro Marcos Danilo Padilha, a aeromoça Ximena Suárez e o jornalista Rafael Henzel.
No último boletim médico do hospital San Vicente Fundación de Rio Negro, divulgado às 14h25 (horário de Brasília), Jackson continua sendo atendido. “Por solicitação da Chapecoense e respeitando a privacidade de sua família não podemos dar mais informações sobre o paciente”, informa o comunicado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *