Conselheiro do aiatolá ameaça Trump com ‘dias sombrios’ em caso de ataque ao Irã

O Irã retomou sua retórica contra os EUA, com o Conselheiro de assuntos estrangeiros do Aiatolá Ali Khamenei ameaçando o governo Trump com “dias sombrios” no caso de um ataque militar contra seu país.
Ali Akbar Velayati disse à TV Al Jazeera nesta quinta-feira (9) que “Washington não se atreve a realizar suas ameaças militares contra o Irã”.
“Os americanos sabem muito bem que o Irã e seus aliados na região retaliarão muito, o que fará com que os Estados Unidos enfrentem dias difíceis”, disse ele Conselheiro do aiatolá.
Na semana passada, os EUA impuseram novas sanções ao Irã por causa de um teste de mísseis.
Velayati disse que a política do Irã no Oriente Médio não mudaria “, portanto, o presidente Donald Trump e a administração americana devem juntar suas coisas e deixar esta região completamente porque o povo desta região se sente alienado por suas políticas”.
Conselheiro Velayati disse que o esforço dos EUA para fazer com que o Irã pare seu programa de mísseis com ameaças militares equivale a “fantasias sem valor”.
“Sem a menor dúvida, posso garantir-vos que continuaremos a desenvolver os nossos programas militares, e especialmente o nosso programa de defesa de mísseis, não importa o que e a qualquer custo”, disse ele.
“Nós não temos nenhuma preocupação sobre as ameaças dos EUA porque a América nos últimos 38 anos após a revolução islâmica não foi capaz de fazer qualquer coisa.”
As relações entre os EUA e o Irã se deterioraram desde que Trump assumiu o poder em 20 de janeiro, prometendo uma linha mais agressiva sobre o que ele vê como beligerância iraniana em relação aos interesses e aliados dos EUA.
‘Brincando com fogo’
Na semana passada, Michael Flynn, assessor de segurança nacional dos EUA, acusou o Irã de violar uma resolução do Conselho de Segurança da ONU, que pede ao Irã que não teste mísseis capazes de entregar uma arma nuclear.
O Irã confirmou que testou um míssil balístico, mas negou que fosse uma violação de um acordo nuclear de 2015 com as potências mundiais ou as resoluções da ONU.
Trump disse que o Irã estava “brincando com fogo”  depois que o país rejeitou suas advertências sobre o teste de míssil improcedente e provocante.
Em um post no Twitter, Trump disse que seu governo não seria tão “gentil” com o Irã quanto o governo de seu antecessor, Barack Obama.
“O Irã está brincando com fogo – eles não apreciam o quão” amável “o presidente Obama foi para eles. – disse Trump.
Questionado por um repórter se a ação militar era uma possibilidade, Trump disse: “Nada está fora da mesa”.
US depois impôs sanções em 13 iranianos e 12 empresas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *