Exército alemão investiga soldados realizando saudações nazistas ‘Heil Hitler’

A agência de inteligência do exército alemão está investigando 275 suspeitos de extrema direita em suas fileiras, incluindo um soldado ouvido dizendo “Heil Hitler”, o Ministério da Defesa disse ao parlamento em uma carta vista pela agência de noticias Reuters no domingo.
Cerca de 143 dos casos foram relatados no ano passado e 53 este ano, o ministério escreveu em sua resposta de 15 páginas, detalhando incidentes de soldados realizando saudações nazistas ou proferindo comentários racistas contra militares com origem migrante.
Exibições públicas de símbolos e saudações nazistas são ilegais na Alemanha, onde a maioria das pessoas é repelida por qualquer grau de simpatia pela ditadura responsável pelo Holocausto.
A carta registou a maneira laxista em que alguns dos casos mais graves foram tratados.
Um desses incidentes é o caso 29, que envolveu um soldado que foi ouvido claramente dizendo “Heil Hitler”, “Heil nosso líder” e “Sieg Heil, camaradas”, disse o ministério.
“O caso foi passado para o promotor militar e para o Ministério Público, mas nem uma demissão antecipada nem uma proibição de serviço aconteceram”, escreveu ao parlamento.
Outro caso envolveu um soldado que usou uma página do Facebook associada ao Partido Democrático Nacional (NPD) de extrema-direita para difundir comentários racistas, inclusive exigindo a sentença de morte para “estrangeiros típicos”.
O Tribunal Constitucional da Alemanha disse em janeiro que o NPD se assemelhava ao partido nazista de Adolf Hitler, mas decidiu proibi-lo porque era muito fraco para pôr em perigo a democracia.
O ministério disse que o soldado alemão era “apenas disciplinado”.
Em um terceiro caso, um soldado alemão foi autorizado a manter sua arma depois que ele foi disciplinado por realizar a saudação nazista durante uma viagem para a capital letã, Riga.
A imprensa alemã informou no ano passado que há sinais de que os islâmicos estavam tentando se juntar às forças armadas alemãs para obter treinamento militar com o possível objetivo de realizar ataques na Alemanha.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

SiteLock