China vai ter maior central de energia solar flutuante do mundo

A empresa estatal China Three Gorges prevê um pleno funcionamento, em maio de 2018, a maior central de energia solar flutuante, na província de Anhui (leste), foi noticiado esta segunda-feira.
De acordo com a empresa, principal acionista da EDP, a central vai ter capacidade para satisfazer a procura de eletricidade de cerca de 94.000 casas.



A central, de 150 megawatts e instalada na superfície de um lago formado após o desmantelamento de uma mina de carvão, começou a ser construída na localidade de Huainan, em julho, e tem um investimento de cerca de mil milhões de yuan (cerca de 128 milhões de euros).
A China Three Gorges estimou que a entrada em pleno funcionamento da central represente uma poupança de cerca de 53.000 toneladas de carvão por ano, o que permitirá reduzir a emissão de dióxido de carbono em 199.500 toneladas.




O presidente da empresa, Lu Chun, garantiu que a energia solar flutuante é uma nova prova do desenvolvimento das novas energias, assim como uma das formas mais efetivas para a transformação das cidades com recursos como Huainan, que passa de um desenvolvimento “negro” para “verde”.
Em outubro, a China Three Gorges reforçou pela primeira vez a posição na elétrica portuguesa ao comprar mais de 70 milhões de ações por 208 milhões de euros, ficando a deter uma posição de 23%. Em 2012, a estatal chinesa tinha adquirido 21,35% da EDP.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *