Chefe da máfia japonesa detido por causa do Facebook

Jovem partilhou imagens das tatuagens na rede social e o fugitivo foi identificado pela polícia
A polícia tailandesa prendeu um alto membro da máfia yakuza, procurado pelas autoridades há 15 anos, depois deste ter sido fotografado num jardim com as tatuagens expostas e as imagens terem chegado ao Facebook.



Shigeharu Shirai, de 74 anos, é acusado de assassinar um rival do gangue em 2003. As fotografias das suas elaboradas tatuagens, comuns em membros da máfia japonesa, foram fotografadas por um jovem tailandês que desconhecia a identidade do idoso e a ligação do tipo de desenhos à organização criminosa. Ele mesmo tem o corpo tatuado e decidiu partilhar as fotografias na sua página de Facebook.
A máfia yakuza é composta por gangues e faz parte da sociedade japonesa há séculos e atualmente conta com cerca de 60 mil membros, segundo a BBC, que conta a história.
Embora os gangues não sejam ilegais, grande parte dos seus ganhos são obtidos ilicitamente através do jogo, da prostituição, do tráfico de drogas e do ciberhacking.
Quando as fotos de Shigeharu Shirai se tornaram virais chegaram às mãos da polícia japonesa que reconheceu o membro da máfia e ordenou a sua prisão.




As imagens do Facebook mostram um homem velho e frágil com as costas e o peito cobertos de tatuagens. Está a jogar um jogo de tabuleiro com outros idosos.
Mafia Chefe da máfia japonesa detido por causa do Facebook
As tatuagem de origem da máfia japonesa yakuza, identificou o mau velhinho. Agora Shigeharu Shirai será extraditado para o Japão
As imagens também revelam que lhe falta parte de dedo mindinho, um castigo muito comum entre os membros de gangues yakuza, que se automutilavam quando cometiam erros.
Shirai foi detido na cidade de Lopburi, no norte de Bangkok, e será extraditado para o Japão para enfrentar as acusações de homicídio.
De acordo com a polícia tailandesa, citada pela BBC, o idoso admitiu que era membro de um gangue yakuza, mas não confessou o assassinato de que é acusado. Terá fugido do Japão para a Tailândia em 2005.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *