Bombas na estrada matam 18 policiais no Sinai do Egito

Pelo menos 18 policiais da força se segurança egípcia foram mortos na Península do Sinai no Egito na segunda-feira, quando seus veículos atingiram uma série de bombas na estrada, de acordo com autoridades local.
Três veículos da polícia estavam dirigindo pela estrada que liga a cidade do Sinai, Bir al-Abd, até a cidade do norte de Al-Arish, quando eles lançaram uma série de dispositivos explosivos improvisados, disseram fontes locais de segurança sem citação de fontes locais.
De acordo com as mesmas fontes, as vítimas incluíam vários oficiais de alto escalão.
Nenhum grupo reivindicou a responsabilidade pelo ataque de segunda-feira, enquanto as autoridades egípcias ainda não comentaram o incidente.
Os EUA condenaram fortemente o ataque, comprometendo-se a “ficar com o Egito enquanto enfrenta a ameaça do terrorismo”.
“Expressamos nossas profundas condolências às famílias e amigos das vítimas e aos nossos desejos para uma rápida recuperação para os que sofrem no ataque”, disse a porta-voz do Departamento de Estado, Heather Nauert, em um comunicado.
A península do Sinai continuou sendo o epicentro de uma insurgência militante mortal desde 2013, quando Mohamed Morsi, primeiro presidente eleito eleito do Egito, foi detrudado e preso em um sangrento golpe militar.
Desde então, centenas de pessoal de segurança egípcio foram mortos em ataques pelo Sinai – especialmente no volátil quadrado nordestino da península, que compartilha fronteiras com Israel e com a Faixa de Gaza com o Hamas.
As autoridades egípcias afirmam que estão lutando contra o grupo Welayat Sina, ou “Província do Sinai”, que é dito ter links para a organização terrorista do Estado Islâmico.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

SiteLock