Com 59% dos votos, Amazonino é eleito governador do Amazonas

O ex-governador Amazonino Mendes (PDT) foi eleito hoje para chefiar o Executivo do Amazonas pela quarta vez. O pedetista, que vai comandar o Estado em um mandato-tampão de 14 meses, venceu Eduardo Braga (PMDB), também ex-governador, no segundo turno de uma eleição suplementar marcada pela alta taxa de abstenção e votos nulos. Com 99,67% das urnas apuradas, Mendes obteve 59,26% dos votos válidos, contra 40,74% de Braga. O Tribunal Regional Eleitoral amazonense (TRE-AM) definiu que a diplomação dos novos titulares do Palácio do Rio Negro será realizada no próximo dia 2 de outubro.
O Amazonas realizou uma nova eleição porque no dia 4 de maio o plenário do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) cassou os mandatos do então governador, José Melo (PROS), e de seu vice, José Henrique de Oliveira (SD), por compra de votos na eleição de 2014.
Tanto no primeiro quanto no segundo turno, as votações foram marcadas pela baixa participação popular e altas taxas de abstenção, em torno dos 25% nos dois pleitos. Neste domingo, as ausências (25,46%) e os votos em branco (4,16%) e nulos (20,46%) somaram 50%. O Estado do Amazonas possui 2,3 milhões de eleitores.
Durante um balanço parcial, o TRE-AM e os órgãos responsáveis pela segurança do pleito (polícia civil e militar e as Forças Armadas) afirmaram que a votação ocorreu sem grandes contratempos.
As eleições suplementares no Amazonas também não despertaram a atenção da classe política nacional. Apenas a ex-ministra Marina Silva (Rede-AC) e a presidente nacional do PT, senadora Gleisi Hoffmann (PR), participaram da campanha na região. Nenhum dos candidatos apoiados por elas, Luiz Castro (Rede) e José Ricardo (PT), respectivamente, conseguiram chegar ao segundo turno.
No primeiro turno, oito candidatos entraram na disputa. Amazonino obteve 38,77% dos votos e Braga ficou em segundo lugar, com 25,36%. Rebecca Garcia (PP) teve 18,06%; José Ricardo (PT), 12,17%; Luiz Castro (Rede), 2,63%; e Wilker Barreto (PHS), 1,52%. Votos brancos e nulos somaram 15,82%.
A disputa se concentrou entre Amazonino e Braga desde o início da corrida eleitoral. Ambos já governaram o Estado e foram aliados políticos no passado. Em 1992, conquistaram juntos a prefeitura de Manaus numa chapa que tinha Amazonino Mendes como prefeito e Eduardo Braga como vice. Eles também já se enfrentaram em eleição para governador do Estado em 2006. Na ocasião, o vencedor foi Braga.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

SiteLock